SAUDE GERAL

Gengivas doentes, coração em perigo

Rate this post

Um elevado número de pessoas que sofrem de doenças cardiovasculares apresentam também problemas nas gengivas. A relação entre as duas doenças não é casual…

Não levar uma correta higiene bucal não só põe em sério risco os nossos dentes.

Também causa dor nas gengivas, chegando mesmo a causar graves problemas como a periodontite, uma doença irreversível que, além de causar a perda de peças dentárias, pode afetar a nossa saúde cardiovascular.

Um estudo realizado em conjunto pelas Sociedades Espanholas de Cardiologia e de Periodontia, as pessoas que sofrem de uma doença nas gengivas têm até 50% a mais de risco de sofrer uma doença cardiovascular. Se tivermos em conta que oito de cada dez espanhóis apresenta algum transtorno periodontal, podemos fazer uma idéia de a preocupante dimensão deste problema.

Periodontite: assim, age

A periodontite é uma inflamação e infecção que se estende desde as gengivas até os ligamentos e osso, que servem de suporte para os dentes. A inflamação faz com que entre a gengiva e os dentes se formem bolsas que se enchem de tártaro e placa. Pouco a pouco, vão destruindo os tecidos e o osso que circundam os dentes. Devido a que a placa de bactérias, é provável que surja uma infecção, com risco de desenvolvimento de um abscesso dental (acúmulo de pus), o qual aumenta a destruição óssea no suporte dos dentes. Esta perda de suporte faz com que os dentes se aflojen e, finalmente, vai acabar caindo.

Ao mesmo tempo, a grande quantidade de bactérias que se alojam debaixo das gengivas podem passar para a corrente sanguínea e chegar ao coração, o que aumenta o risco de episódios cardiovasculares, como o infarto ou angina de peito.

De acordo com os especialistas que participaram da referida pesquisa, as pessoas com epilepsia, especialmente os homens entre 40 e 50 anos, têm entre 25 e 50% mais de chances de sofrer uma doença cardíaca coronariana. No caso das mulheres, de acordo com alguns estudos, a periodontite também guarda relação com a osteoporose e com riscos na gravidez, como o nascimento de bebês com baixo peso.
Aviso de diabetes

Por trás de uma periodontite pode estar a diabetes, que se confirmou de maneira inequívoca como um
os principais fatores de risco de doença periodontal. O risco de periodontite é multiplicado por quase três em pessoas diabéticas, incluindo crianças e adultos jovens, se não levam um bom controle de seus níveis de glicose (açúcar) no sangue.

Cuidados essenciais

  • Higiene: Escovar os dentes três vezes ao dia e usar o enxágue bucal. O uso de fio dental ou escovas interproximais ajuda a eliminar o tártaro que se depositam entre os dentes e que a escova sozinha não consegue retirar.
  • Resenhas: É fundamental passar para o dentista a cada seis meses ou, no mínimo, uma vez por ano.
  • Evita sempre… O tabaco e o excesso de álcool, uma vez que ajudam a que ocorrer uma inflamação ou que esta avance mais rapidamente.
  • Se você tem diabetes, cuidados extra: Uma infecção da gengiva pode impedir que você controla adequadamente o seu nível de glicose no sangue, o que pode resultar em complicações de importância.

Atenção aos sinais

  • Gengivas que doem e sangram ao comer, com os escovados ou mesmo espontaneamente
  • Cor vermelho brilhante ou vermelho purpúreo nas gengivas
  • Sensibilidade dental
  • Mau hálito
  • Dentes frouxos e que parecem mais longos devido à retração da gengiva.

Twitter